Ir para o conteúdo

Prefeitura de Botucatu - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Botucatu - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAR
28
28 MAR 2024
DENGUE
SAÚDE
262 visualizações
Vigilâncias em Saúde de Botucatu realizaram uma capacitação sobre prevenção e combate a Dengue, COVID-19 e Influenza
enviar para um amigo
receba notícias
O objetivo da ação foi buscar aperfeiçoar as instituições, para melhor atendimento dos idosos moradores das ILPIs e Rts.

Nesta quinta-feira, 27, responsáveis pelas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e Residências Terapêuticas (RT) de Botucatu, participaram de uma capacitação para prevenção e combate a Dengue, COVID-19 e Influenza. A capacitação foi realizada pelas Vigilâncias em Saúde do município (Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental em Saúde e Vigilância Epidemiológica) e Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Estado.

De acordo com Luiz Francisco P. de Moraes, Chefe da Divisão de Vigilância Sanitária do Município, o objetivo da ação foi buscar aperfeiçoar as instituições, para melhor atendimento dos idosos moradores das ILPIs e RTs, além de capacitar pessoas para serem brigadistas da dengue nas instituições em que trabalham.

A função dos brigadistas seria fazer um mapeamento de risco do imóvel, ou seja, fazer uma relação de recipientes e locais que podem acumular água e se tornarem possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Após, os brigadistas devem realizar uma vistoria semanal na instituição, baseada no mapeamento feito previamente e, caso encontrem algo de errado, devem providenciar a solução para o problema; seja eliminando a água parada ou utilizando tratamentos alternativos como uso de água sanitária, detergente ou sabão em pó, conforme orientações de Valdinei Moraes Campanucci, Coordenador da Vigilância Ambiental em Saúde”, explicou Luiz Francisco.

O Coordenador da Vigilância Ambiental em Saúde, Valdinei Moraes Campanucci apresentou o cenário epidemiológico de Botucatu, explicou as formas de transmissão e prevenção da dengue, sintomas da doença, características do mosquito e seus possíveis criadouros.

A diretora do Grupo de Vigilância Epidemiológica do Estado/Região de Botucatu, Maria Salete C. Moreno, ressaltou a importância de buscar atendimento médico em caso de sintomas como febre, dor no corpo, dor de cabeça e manchas vermelhas na pele, para que o paciente seja orientado e receba o tratamento adequado. Salientou que não há vacina para a dengue disponível para idosos e por isso o foco deve ser combater o mosquito transmissor.

Quanto à Influenza e COVID-19, Maria Salete informou que, além da vacinação e uso de máscara, devem ser mantidos os cuidados de higiene como, lavar as mãos, limpar maçanetas, corrimãos e demais objetos em que os idosos possam vir a colocar as mãos e limpeza dos ambientes onde os idosos ficam.

A Equipe de Vigilância Sanitária distribuiu um check list com possíveis criadouros a serem colocados no mapeamento de risco e vistoriados semanalmente. Distribuiu também um folder com pontos importantes no combate ao Aedes aegypti, COVID-19 e Influenza.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia