Ir para o conteúdo

Prefeitura de Botucatu - SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Botucatu - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Youtube
Galeria de Prefeitos(as)
Nestor Seabra
período de atuação
21/08/1936 21/10/1936
Sobre o(a) Prefeito(a)

NESTOR SEABRA

GESTÃO: 08/1936 a 10/1936

Nestor Seabra (Tatuí, 30 de junho de 1891 - Presidente Prudente, 27 de agosto de 1949) foi um médico, vereador e prefeito de Botucatu. Era filho de Olympio José Seabra e Joanna Gusmão Seabra, casado com Corina Pires de Camargo Seabra, com quem teve os filhos Thelma e Norton. Concluiu o curso na Faculdade de Medicina na Praia Vermelha, Rio de Janeiro. Já médico, Seabra transferiu-se para Botucatu onde montou clínica e formou sua família.

Fez parte, por vários anos, o Corpo Clínico da Santa Casa de Misericórdia Botucatuense, na época em que era o único hospital da região. Em 1929, foi um dos fundadores da Escola de Farmácia e Odontologia de Botucatu, fazendo parte do corpo docente dessa escola. Pertenceu à Diretoria do Clube 24 de Maio, na época que o compositor Angelino de Oliveira compôs, a pedido do prefeito, a mundialmente famosa "Tristezas do Jeca".

Durante o seu pequeno espaço de tempo frente ao executivo realizou as seguintes obras: inaugurou a publicação dos atos oficiais da prefeitura, conseguiu a criação da Escola Profissional Secundária de Botucatu (atual Escola Industrial “Domingos Minicucci Filho"), elaborou estudos para a criação do Campo de Aviação, criou o 4º Grupo Escolar de Botucatu, localizado na Vila dos Lavradores (atual Escola Dom Lúcio Antunes de Souza). Conseguiu, junto ao governador do Estado, na época Armando Salles Oliveira, paralelepípedos para o calçamento do centro da cidade - que hoje são patrimônios históricos da Cidade. Foi em sua gestão o início dos estudos para a confecção do Brasão Municipal. E também, durante a sua gestão, se iniciou a construção da atual Catedral Metropolitana.

Tomou medidas para a realização de feiras livres em diversos pontos da cidade. Baixou lei para que os comerciantes dotassem seus estabelecimentos de letreiros luminosos - uma forma de embelezamento e, ao mesmo tempo, melhoria da iluminação pública. Arborizou a Praça Carlos Gomes e a entrada da Cidade, desde o Lavapés até o Posto Fiscal de Veículos. 

Em 1939 foi diretor da Casa de Saúde Sul Paulista. Pertenceu à Academia Botucatuense de Letras. Em 1945, mudou-se para Presidente Prudente, onde fixou residência e exerceu as funções de clínico geral, médico da antiga Estrada de Ferro Sorocabana e vereador.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia