Desenvolvimento
28/12/2012 - Igor Medeiros
Governo do Estado municipaliza aeroporto em Botucatu

Além das obras de saneamento básico através da Sabesp e o convênio firmado para a instalação da primeira unidade da Pinacoteca no interior do Estado de São Paulo, o governador Geraldo Alckmin fez na manhã da última quarta-feira (26) outros anúncios importantes para Botucatu.

Um deles é a entrega, do Estado para o Município, da área do Aeroporto Tancredo de Almeida Neves. O documento será encaminhado pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) para a Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República para colher a assinatura do órgão. O Daesp, que administra o aeródromo desde 1981, coordena todo o processo de transferência.
 
O prefeito de Botucatu, João Cury Neto, que conduziu diretamente as negociações junto ao Governo do Estado ao longo de 2012, afirma que o custeio do aeroporto é ínfimo perto do que ele poderá representar de desenvolvimento para Botucatu e região. A intenção segundo ele é utilizar boa parte dos cerca de 400 mil metros quadrados de entorno do aeroporto para explorar a vocação da Cidade na indústria de serviços aeronáuticos.
 
“Hoje os hangares dos aeroportos brasileiros estão saturados. Quem sabe podemos abrigar neste aeroporto novas indústrias que possam prestar serviço ligado ao setor aeronáutico, principalmente na parte de manutenção de aviões. Isso estimulará a geração de emprego e a arrecadação. Também não podemos excluir, futuramente, a abertura de voos comerciais. Afinal, Botucatu está a 28 minutos em linha reta de São Paulo. Mas antes disso teremos que fazer um levantamento detalhado da área e optar por um modelo de gestão, que pode inclusive seguir o molde que tem sido utilizado pelo Governo Federal através de parcerias público/privada”, esclarece.
 
O governador Geraldo Alckmin elogiou a iniciativa do Poder Público Municipal em administrar o espaço, lembrou que Botucatu já é um polo da aeronáutica nacional por abrigar uma unidade da Embraer [Empresa Brasileira de Aeronáutica], e que com certeza a municipalização do aeroporto Tancredo Neves deve proporcionar um salto enorme para o desenvolvimento de Botucatu e região Centro-Oeste do Estado. “Aerovia é o modal de transporte que mais cresce, aeroporto é o equipamento mais importante. Nós vamos ajudar com uma bela parceria. Viracopos que se cuide”, brincou.
 
O Aeroporto de Botucatu foi inaugurado no início da década de 40, mas passou a levar oficialmente o nome Tancredo de Almeida Neves apenas em 1985. A pista possui 1500 metros de extensão por 30 de largura, seis hangares, e toda a estrutura para receber aviões de médio porte. Estatísticas do Daesp apontam que até novembro de 2012, o Aeroporto de Botucatu havia registrado 91 voos não regulares, transportando cerca de 550 passageiros.
 
Compartilhar
Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook
Próxima notícia: Botucatuenses concluem a Corrida Internacional de São Silvestre
Notícia anterior: Botucatu é referência no atendimento a animais silvestres
Índice de Notícias